Tags

, , , , ,

No último final de semana, enquanto acontecia a Assembléia Nacional Escoteira, foi realizado pelos Escoteiros do Rio Grande do Sul, mais um CAMPOTEC – Acampamento de Especialidades.

Enquanto Lobinhos, Escoteiros e Seniores corriam pelo Campo Escola Escoteiro Dr. João Ribeiro dos Santos atrás dos instrutores de cada uma das diferentes especialidades, para os Educadores, foi possível participar do Módulo de Capacitação Especialidades.

Este módulo foi uma excelente idéia da Coordenação do CAMPOTEC e objetivava repassar o básico sobre as diversas especialidades, bem como seus ramos do conhecimento. E quando falo do básico, a idéia era essa mesma.

Não se pretendia inovar ou criar novas teorias sobre como podemos oportunizar aos jovens momentos de descoberta e de aprendizado por meio das especialidades, mas relembrar que elas são o ponto de partida, no Escotismo, para o fomento de determinados conhecimentos ou descoberta de habilidades.

Durante o módulo foi destacado, também, a importância do examinador. Importância pode ser traduzida como agregar valor a conquista do jovem. E, para tanto, devemos nos cercar de pessoas que sejam conhecedoras do tema da especialidade escolhida. Para a especialidade de Jornalismo, que tal um colunista do jornal da cidade? Para a de Música, um ídolo local da gurizada. Para a de Defesa Civil, o Coordenador do Município. Para a de Criação de Animais de Estimação, o Veterinário da pet shop ao lado da sede.

E a assinatura do examinador, no certificado, é que dá certeza da responsabilidade assumida e do conhecimento adquirido pelo Lobinho, Escoteiro e Sênior.

Se o examinador for um pai ou mãe, outro familiar, um amigo do Grupo Escoteiro ou outro voluntário (que não seja Escoteiro), tanto melhor. Aproximando estas pessoas do Grupo Escoteiro, podemos nos preparar melhor para os gostos, hobbies ou habilidades dos nossos jovens, facilitando o acompanhamento individual de sua formação, de seu crescimento pessoal com base nas especialidades.

Por fim, não devemos esquecer que o papel do Escotista, como educador, é importante: deve ser capaz de instigar o interesse, incentivar a conquista, porém, em momento algum,  em tom de cobrança. Afinal, as especialidades também são voluntárias e cabe aos jovens a opção por cada uma delas.

Se conseguirmos colocar um pouco de tudo o que foi dito durante nossa programação ou num ciclo de programa, estaremos facilitando ainda mais o caminho por esta incrível senda que é a das Especialidades Escoteiras.



Anúncios