Tags

, , , , , , , , , , ,

Atender as expectativas dos jovens é fácil

Quando completei 21 anos resolvi ajudar como assistente na tropa escoteira, e após um ano tive a felicidade de poder assumir como Chefe de Tropa, foi no convite que ouvi a seguinte frase: “os jovens estão precisando de idéias novas”. E seguindo este conselho, mantenho a política de sempre inovar que venho elaborando as atividades.

Mas como entender as “cabecinhas” dos jovens? Simples, seja um deles. Aprenda com eles, preste atenção em cada lobinho, se junte aos escoteiros, questione os seniores e guias. Lembre-se de quando você era um deles. E acima de tudo siga o Método Escoteiro, pois este, concebido por Banden-Powell e funciona há mais de cem anos.

Para seguir o Método Escoteiro é preciso conhecê-lo a fundo e praticá-lo a todo tempo, seguem alguns pontos:

  1. Aceitação da Promessa e da Lei Escoteira:

Lembre cada jovem, do dia da sua Promessa e durante a realização de uma nova cerimônia a importância de a seguirmos, assim como o que diz a Lei Escoteira em cada artigo.

  1. Aprender fazendo:

Mais “mão na massa” e menos “bla bla bla”, o cérebro aprende mais fácil quando usamos mais de um sentido. Não basta só ouvirem, os jovens querem sentir, tocar, falar, descobrir como se faz, ou seja, às vezes é preciso deixar que “se virem”, pois tudo isso faz parte do aprendizado e do crescimento.

  1. Vida em equipe:

No sistema de patrulhas, onde existe a cooperação, liderança e aceitação de responsabilidades os jovens desenvolvem os principais aspectos propostos pelo Movimento Escoteiro, o caráter, respeito, a disciplina. Proponha atividades que fomentem o espírito de equipe, atividades cooperativas são ideais para tal, assim como em acampamentos terão as áreas demarcadas e tarefas para cada patrulha/matilha.

  1. Atividades progressivas, atraentes e variadas:

Elaborar uma programação progressiva, proporcionará o crescimento gradual de cada jovem, e a cada atividade note as reações de cada um, quais aspectos foram mais relevantes e o quanto deverá progredir.

Aqui entram os jogos e treinamento das técnicas mateiras, estas devendo sempre manter o contato com a natureza promovendo a vida ao ar livre. Além da interação com a comunidade, em atividades em escolas, parques e promoção eventos.

  1. Desenvolvimento pessoal:

Neste ponto que os chefes devem prestar mais atenção, pois é no exemplo dos adultos que os jovens se espelham.

O chefe tem que analisar cada situação como se estivesse no lugar do jovem, pois cada um tem suas potencialidades e nelas deve ter confiança e trabalhar em cima dos pontos fracos de cada um, para fortalecer de forma homogênea. Parece difícil, e é. Mas com atenção, diálogo e esforço de ambas as partes cada obstáculo poderá ser vencido.

Lembre-se por mais que um chefe fale, são suas atitudes que serão copiadas.

Tendo total conhecimento desta “receita”, que chamamos de Método Escoteiro, ficará fácil agora para você escotista que pretende realizar ótimas atividades e ter uma excelente alcatéia ou tropa. Basta medir cada ingrediente e não se esquecer de misturar bastante.

Ao aprender com os jovens, tanto quando eles aprendem conosco, torna possível para um chefe atender o que eles (lobinhos, escoteiros, seniores e guias) esperam do Movimento Escoteiro.

Anúncios