Tags

, , , , , , , ,

Ontem assisti uma propaganda, na televisão, da Amigos da Escola, na qual dois colegas de trabalho conversam sobre um carregamento de computadores. Por engano, a fábrica havia enviado algumas unidades a mais, sem constar da nota fiscal, e um deles propõe que eles poderiam furtar aqueles computadores, pois ninguém saberia.

O outro colega, então, lembra-se do tempo da escola. A professora avisa que chegou o final da aula e pede que todos devolvam os materiais dos colegas. Aquela lembrança desperta nele VALORES que foram aprendidos na infância e que formaram o seu CARÁTER. Ele, então, diz ao colega que alguém saberia, sim, sobre o furto dos computadores (ele mesmo), negando-se a violar seus princípios.

Como em muitas outras cenas cotidianas, retratadas ou não na televisão, lembrei-me do Movimento Escoteiro e da forma com a qual ajudamos a educação de crianças e jovens.

Pequenos gestos, como o representado na propaganda, causam muito impacto e fazem com que reflitamos.

Muitas vezes as pessoas não se dão conta que devolver o troco certo, ceder assento no ônibus, respeitar pedestres e outros veículos no trânsito, não procurar levar vantagem, são essenciais na formação das crianças, pois, são bons exemplos de disciplina, cidadania e consideração pelo próximo.

Não tenho dúvida somos capazes de ensinar isso aos nossos jovens, não com palavras, mas com gestos e ações. Afinal, educamos pelo que somos e fazemos, não pelo que dizemos.

Da mesma forma, é isso que a sociedade espera ver num Escoteiro, que se diferencia dos demais, pelo civismo, pela amizade, pela preocupação com o próximo, pela responsabilidade social, e, mais do que isso, pelos pequenos gestos e ações positivas, demonstrando caráter e princípios sólidos.

A educação para vida, proposta do Movimento Escoteiro, engloba cada uma destas características, sendo fundamental, a boa condução e prática, proporcionadas pelos Escotistas.


Anúncios