Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Pra quem curte rock and roll Keith Richards deve estar na lista dos grandes nomes do rock do século XX, inclusive por ser integrante e fundador dos The Rolling Stones. Tanto é assim que a revista norte-americana Rolling Stone o considerou como quarto melhor guitarrista do mundo. Ou seja, para muitos, o cara é um herói. 

Não quero polemizar, nem idolatrá-lo, pois, para padrões sociais (ditos normais) a vida dele não deve ser usada como exemplo para juventude por causa do uso excessivo de drogas, da vida desregrada, entre outros.  Logo, se formos abordar a vida deste Stone junto aos Escoteiros, por certo não será para elogiar.

Pois, a minha surpresa foi encontrar na biografia de Keith Richards (Vida, editora Globo), justamente no capítulo que ele trata dos seus “heróis” quase três folhas de ótimas lembranças de “uma das melhores coisas que me aconteceram [a ele] naqueles tempos”.

Incrédulos? Eu também fiquei.

Ele relata ter recebido diversas especialidades, insígnias de progressão, ter se destacado como monitor da Patrulha Castor, da Sétima Tropa de Dartford, e que suas experiências como Escoteiro serviram para inspirar autoconfiança num momento crucial de sua vida.

Podem dizer que sou tendencioso, mas, li este trecho e pensei que o cara só chegou ao posto de quarto melhor guitarrista do mundo porque o Movimento Escoteiro esteve presente quando ele mais precisou, quando tudo estava dando errado e ele poderia virar mais um “João ninguém”.

Keith conta com orgulho aventuras, descobertas, acampamentos. Destaca como ele se dedicava, estudando e praticando em casa, aquilo que lhe era ensinado no Escotismo.

E para quem achava que a divisa Uma vez Escoteiro, Sempre Escoteiro não passava de balela, o cara relata que estava num quarto de hotel de São Petersburgo, em turnê com os Stones, quando, zapeando na tv, se depara com a cerimônia de comemoração do centenário do Escotismo e ele, sozinho, acaba perfilado, fazendo a saudação escoteira e se apresentando como monitor da Patrulha Castor, da Sétima Tropa de Dartford.

No Dia do Fundador, quando escoteiros de todo o Mundo comemoram o nascimento de Baden-Powell, descobrir que Keith Richards relata ter vivido de acordo com os preceitos preconizados por B-P e que isto, em algum momento de sua vida, foi fundamental para seu desenvolvimento como ser humano capaz, responsável, dedicado e líder foi uma experiência, no mínimo, diferente para mim.

Anúncios