Tags

, , , , , , , , , , , , , , ,

Atividades Variadas e Atraentes

O Movimento Escoteiro foi criado com essa nomenclatura com o intuito de passar a ideia de estar em constante adaptação. Pois se não fosse com as adaptações dos recursos da época você não estaria lendo isso agora e nossos jovens estariam se preparando para a guerra ou caçando javalis.

Considerando que os moldes criados por Baden Powell permanecem até hoje, os escotistas de cada época, desde 1907, se apropriam dos recursos disponíveis para elaborar as atividades que BP propôs que fossem atraentes e variadas, além de progressivas.

Com isso quero dizer que não devemos nos limitar aos simples jogos dos guias mais antigos (não os desmerecendo) e sim criar ou adaptar novos em que os jovens se sintam ligados.

Temos muitos recursos tecnológicos às mãos e por que não usá-los? Se os jovens querem fazer um campeonato de vídeo game, com a intenção de integração, incentive-os. Ou até mesmo usar fitas de slackline (aquele esporte que tem que se equilibrar e fazer manobras em cima de uma fita) para aplicar atividades de equilíbrio.



Mas não quer dizer que todas as atividades tem que ser novas e tecnológicas, existem muitas coisas de antigamente que atraem os escoteiros, um tur de bicicleta pela cidade, ioiô (faça um campeonato ou apresentação de um especialista), corridas de rolimã (carro de lomba), pipa (papagaio, pandorga), ideias não vão faltar. Use Google a tecnologia para pesquisar jogos antigos interessantes. –recomendo o “Livro Perigoso Para Garotos”.

Outros exemplos são fazer uma sessão de cinema, campeonato de sanduíches (cada escoteiro cria um), participem do JOTA/JOTI, crie um blog por patrulha ou tropa em que os jovens sejam os responsáveis, jogue batalha naval usando walktalks, junte-se com os jovens e faça uma grande lista, então insira no Ciclo de Programa de forma progressiva.

E não se limite apenas a jogos, pois é possível explorar todo o universo juvenil dentro do ME, por exemplo, acampamentos temáticos. Já vi temas da Disney, Harry Potter, entre outros.

Pense e pergunte a eles: “O que gostam?” e use a resposta para elaborar o programa do acampamento e das atividades.

Isso é trazer o que o jovem gosta para dentro do Movimento Escoteiro sem perder o foco na progressão dele e no Método Escoteiro. Como eu já disse anteriormente, o segredo é ouvir os jovens, saber o que gostam e o que querem.

Boas atividades.

Sempre alerta.

Anúncios