Tags

, , , , , ,

O Método Escoteiro diz, entre outros pontos, que:

O chefe escoteiro deve acompanhar o desenvolvimento de cada jovem individualmente. Deve identificar suas qualidades e deficiências para melhor orientá-lo e criar oportunidades para que ele se supere. Manifestar interesse pelas coisas que ele faz, gosta, oferecer ajuda e orientação são alguns passos para conquistar a amizade do jovem. 

O método, criado por Baden-Powell é único, deixando evidente a genialidade do nosso Fundador.

Tratar cada jovem como indivíduo, avaliando suas potencialidades e seus pontos em desenvolvimento, respeitando as opções dele e sabendo aceitar seus defeitos, procurando corrigi-los por meio da educação e do aperfeiçoamento pessoal. Uma revolução educacional como esta, realizada nos idos de 1907, seria impensável para qualquer educador.

Diversas reflexões foram trazidas aqui no blog. E este é o Norte para cada um dos artigos publicados.

Pensando sempre desta forma, mais uma vez faço uma provocação: Nenhum de nós ousaria dizer que não sabe que o Movimento Escoteiro não foi criado para o adulto. Certo?

Apesar disto, tenho certeza que se cada um topasse relatar suas experiências pessoais, elas apontariam a evolução de muitos Escotistas ou Dirigentes, decorrentes de sua atuação no Escotismo.

Escotismo para rapazes

Quantas vezes, como Dirigentes de Grupo Escoteiro, acabamos aplicando vários pontos do Método Escoteiro com os adultos?

Orientamos na melhor formação possível, dentro e fora do Movimento Escoteiro. Identificamos as qualidades e procuramos corrigir as deficiências. Tratamos o indivíduo, que dedica grande parte do seu tempo, além de muitas das suas horas livres, realmente como um indivíduo.

Isso agrega valor àqueles que procuram um ambiente sadio e responsável, preocupado com a educação das gerações futuras, mas que age no dia de hoje. Esta é mais uma das ofertas que podemos fazer para aquelas pessoas que desconhecem o trabalho e as qualidades do Escotismo.

A compreensão com os adultos voluntários deve existir, desde que não comprometa as crianças e jovens do Movimento Escoteiro. Afinal, todos somos educadores e como tal devemos agir.

Anúncios